12 anos sem o deputado federal Moacir Micheletto

By 30 de janeiro de 2024 Reportagens
Publicidade

30 de Janeiro, Dia do Chatobriense

Por Clóvis de Almeida

Neste 30 de janeiro completa-se 12 anos da morte do deputado federal Moacir Micheletto. Uma data que deveria ser chamada de “Dia do Chatobriense”, escolhida oficialmente para homenagear todos aqueles que buscaram e os que continuam buscando o melhor para o desenvolvimento de Assis Chateaubriand, a exemplo o engenheiro agrônomo Moacir Micheletto, que chegou em Assis Chateaubriand em 1973, participando ativamente de todos os capítulos políticos do município. Foi um pioneiro, baluarte de grandes conquistas.

Foto do deputado no Plenário da Câmara, em 2009| Foto: Gilberto Nascimento/Arquivo Agência Câmara de Notícias

Com a sensibilidade dos que almejam um futuro promissor para o lugar escolhido pra viver e a vontade de trabalhar em prol de sua gente, Micheletto se empenhou cedo na carreira política, visionando projetos de futuro para o município e para a região. Sua garra o levou mais longe. A experiência na agricultura e o objetivo de defender o agricultor fizeram com que Micheletto ganhasse a confiança da classe agrícola, lhe elegendo deputado federal, pela primeira vez em 1990. A partir de então, em sucessivas eleições, Micheletto, o índio velho, como gostava de ser chamado e chamava a todos, continuou a representar os interesses do agricultor, a agricultura brasileira e o seu partido, PMDB, no Congresso Nacional, até o último dia de sua vida.

O município de Assis Chateaubriand se orgulhava muito em ter um representante em Brasília. Sendo um município com pouco mais de 30 mil habitantes, na época, era uma benção poder contar com um deputado federal eleito. Mas essas sucessivas eleições se deveram também ao empenho de Micheletto no trabalho que prestava aos quase outros 100 municípios paranaenses. Ele representou hoje mais de um milhão de brasileiros do Paraná, na Câmara dos Deputados, a quem dedicava tempo quase integral na luta pela defesa dos interesses dessa gente.

É difícil narrar a história do desenvolvimento de Assis Chateaubriand sem citar a presença constante de Micheletto nas importantes obras realizadas.
A radiodifusão que tanto congrega as comunidades de um município valoriza e divulga o comércio e contribui enormemente com a Educação e Cultura teve o apoio do deputado Micheletto muito antes de ele ser deputado, quando fez parte do grupo que trabalhou para que Assis tivesse uma emissora de rádio. Fez isso pela Rádio Jornal e posteriormente pela Rádio Pitiguara.

Seu trabalho na busca por recursos financeiros junto à esfera federal esteve presente em todos os cantos do município. Seja na agricultura, na Educação e em todos os setores que proporcionassem o bem estar da população.

O empenho em conseguir emendas parlamentares começou pelos recursos que possibilitaram a construção do prédio da Escola Padre Anchieta, a Polivalente. Na seqüência, foram surgindo canteiros de obras em todas as partes, graças às verbas buscadas por Micheletto. O CTA – Centro de Treinamento Agrícola é um exemplo de uma das grandes conquistas do deputado para Assis Chateaubriand, trazendo cursos importantes que beneficiam agricultores do Paraná, Mato Grosso do Sul e até do vizinho Paraguai. O CTA só existe em dois municípios do Paraná, por isso é um orgulho chateaubriandense.

A vinda da sede do Núcleo Regional Educação e a Junta de Reconciliação Trabalhista para Assis foram outras grandes vitórias do deputado, que representam outras conquistas para o município.
As construções da Casa da Cultura, do Centro de Eventos Ângelo Micheletto, do belíssimo Centro Ambiental no Parque São Francisco, quadras esportivas por todo o município, asfaltos e o Centro de Convivência dos Idosos Aldo Roveri são exemplos da batalha por recursos financeiros do deputado Micheletto. Seria preciso multiplicar essa crônica para enumerar todas as conquistas, principalmente para falar de agricultura, setor que o deputado esteve constantemente viabilizando implementos agrícolas para que os agricultores utilizassem gratuitamente em regime comunitário. As inúmeras patrulhas agrícolas conseguidas por Micheletto representaram um grande salto na conservação de solo e vários benefícios na produção de nossas lavouras.
Juntou-se a isso, o trabalho de Micheletto na defesa dos interesses do produtor. Uma defesa incansável ao longo da vida pública de Micheletto. Como coordenador político da FPA – Frente Parlamentar da Agropecuária, ele fez inúmeras viagens pelo Brasil, defendendo o projeto do Fundo de Catástrofe, do qual foi relator, além de uma defesa ferrenha da Lei do Código Florestal, onde foi um dos autores.

O Paraná deve muito a Micheletto, pois são inúmeros os municípios que receberam a atenção dele na viabilização de benefícios para a Agricultura, Saúde, Educação e diversos outros setores que atenderam as reivindicações de prefeitos que tinham em Micheletto uma grande ferramenta de desenvolvimento. Era mais do que um deputado que representava os municípios com quem tinha parceria, era um amigo e parceiro que honrava compromissos. Por isso era reeleito.

Pela dedicação e amor que demonstrou através de atos concretos, o deputado Moacir Micheletto vai figurar eternamente no rol das vitórias do município de Assis Chateaubriand, pois o importante fato de tê-lo como representante na Câmara em Brasília, por si só, já foi uma grande conquista dos chatobrienses.

Foto: Leonildo Mendes

O deputado Dr. Moacir Micheletto saiu da vida para entrar na história em um acidente automobilístico no dia 30 de janeiro de 2012.
Descanse em paz, Índio Velho!

*Chatobriense é o gentílico correto para quem nasce em Assis Chateaubriand.

CompartilharShare on whatsapp
Whatsapp
Share on facebook
Facebook
Publicidade
Don`t copy text!